29.8.05

Faça a sua moda

Camiseteria - fabianocruz.com



Geralmente temos que adequar nossas preferências com o que vemos nas vitrines de lojas que vendem padrões de comportamento, mas esta forma de consumo está cada vez dando lugar para aqueles produtos com o selo "feito para você".


A novidade da vez não são artesanatos que a tia da esquina faz em casa com todo carinho e desdenham porque não tem uma marca famosa assinando, mas são profissionais renomados que fazem camisas com a sua estampa criando a sua moda.


É isso mesmo! Você poderá ter uma camisa comercializada com a sua arte vetor e não precisa ficar escrevendo milhões de e-mails para todas as grifes pedindo uma chance, você tem a chance e todos os visitantes do site votam na sua criação. Aprovada? Ganha $$$ e fica bem na foto.


Segundo a entrevista realizada no site Carreira Solo com o Tiago Teixeira, um dos três responsáveis pelo Camiseteria, o propósito é é criar um produto de alta qualidade, com um preço justo, contemporâneo e antenado com o público-alvo. "Tão antenado que as próprias estampas são criadas pelos membros de nossa comunidade!"


Crie o seu perfil, vote e faça a sua moda! Registrar-se não paga nada ok? rs. http://www.camiseteria.com

22.8.05

Colabore

Mc Dia Feliz - fabianocruz.com



Para quem não sabe, sou sócio representativo do Rotaract Club Tijuca, programa Rotary International e este ano pela segunda vez, o clube está engajado no Mc Dia Feliz.


O McDia Feliz que este ano volta a ser realizado no mês de agosto, é a principal fonte de arrecadação de recursos para o combate ao câncer infanto-juvenil no Brasil. O valor correspondente à venda de sanduíches Big Mac é destinado a instituições que cuidam de crianças e adolescentes portadores de câncer.


Cada uma das lojas possui um anfitrião que é responsável por organizar os voluntários e atrações a fim de auxiliar na venda de sanduíches Big Mac e de materiais promocionais da Casa Ronald McDonald, e nós estaremos anfitrionando a loja Copa03, aqui no Rio de Janeiro.


Conseguimos um bom número de voluntários, mas ainda estamos com poucas atrações para o dia 27 de Agosto. Caso saiba fazer pinturas em rostos, tenha uma banda ou saiba fazer uma outra atração e esteja interessado em contribuir com a causa, entre em contato conosco.


Se você morar fora do Rio de Janeiro e quiser contribuir como voluntário do Mc Dia Feliz, faça contato com a Casa Ronald McDonald ou com a loja McDonald's mais próxima de você.

20.8.05

A origem da questão

Designers analfabetos funcionais - fabianocruz.com



Estava lendo um post escrito no Usabilidoido que deu bastante polêmica, e achei interessante discutir um pouco a origem da questão: Designers analfabetos funcionais.


Segundo Fred, autor do blog, a única explicação para alguns designers usarem tipografias meramente como elemento decorativo é serem analfabetos funcionais. "O designer analfabeto funcional é a pessoa que faz uma faculdade furreca, lê uns 'tutoriais' ou 'aprende' fazendo e não entende que o objetivo primordial da tipografia é permitir uma leitura confortável e estimulante."


Chega a ser engraçado porque cita um exemplo de uma agência premiada que de acordo com sua percepção, a qual compartilho, desrepeita o usuário com um tutorial para aumentar a fonte do site através do Painel de Controle no Windows, modificando a resolução para 800x600. Teve direito de resposta e tudo da agência, mas a questão principal, que remete a velha discussão "Micreiro X Profissional", eu acho que em todo o material que li (blogs, listas, portais) sempre fica faltando aquele breve histórico, para entender como tudo começou.


Não estou me referindo a história da internet e muito menos, estratégias de guerrilha, mas como surgiu esta sensação de "ameaça" dos profissionais com a presença no mercado de design dos "micreiros".


Tenho uma visão muito particular, bem relacionada com as tendências de consumo no Brasil de acordo com a globalização.


Na década de 80 existiam bem definidas as classes sócio-econômicas com seus respectivos bens de consumo. A classe A (importados), B (nacionais com equivalência internacional. Ex.: Gradiente) , C (nacionais com uma geração tecnológica passada. Ex.: CCE), D (Importados sem marca. Ex.: Sacolão do Paraguai) e E (se consumia ia na rebarba da D).


No início da exploração comercial da internet, nos anos 90 quem trabalhava como designer era o profissional ampliando sua área de atuação. Quase não exisitia muitos estudantes ou amadores com acesso à ferramentas porque não exisitiam as redes P2P.


Logo após o desligamento do Estado sustentando a classe B na década de 90, com a extinção dos grandes cargos públicos e privatizações, entrada de importados para todos os tipos de bolso, houve uma grande divisão das classes criando grupos comportamentais diante a globalização. Acaba o velho costume de almoçar em "botequim" para comer em restaurantes fast-foods, as empresas nacionais correm atrás para equiparar a qualidade internacional, Gradiente e CCE brigam pelo mesmo consumidor e nasce o Mercado Consumidor de Bens de Luxo e Mercado Consumidor de Bens de Massa.


Hoje com a popularização da internet, aumento de publicações especializadas, cursos e a presença cada vez maior das redes P2P como Gnutella proporciou o acesso às ferramentas de construção e edição de ambientes online e com isso a oportunidade do usuário gerar sites mesmo sem conhecimento acadêmico sobre estética e sobre o próprio meio, chegou o conceito do "sobrinho que faz site" ou "micreiro".


Não sei se existe algum lugar com uma pesquisa sobre este tema, mas eu acho interessante existir o designer analfabeto funcional. Por quê? É o resultado de uma área cada vez mais democrática, criando espaço para todos e gerando uma segmentação cada vez mais nítida entre o profissional que vai buscar um novo diferencial constantemente para diferenciar-se do técnico e o "micreiro" atendendo ao público que se pré-dispõe a aceitá-lo com plena conivência. Tem lugar para todo mundo.

19.8.05

Rio Info - 22 a 24 de agosto

Rio Info - fabianocruz.com



O Rio de Janeiro ficou por um bom tempo com uma escassez de eventos voltados a tecnologia, mas aos poucos este quadro está mudando. Com o apoio do Governo do Estado, FINEP, Sebrae RJ e Cobra Tecnologia - Banco do Brasil, a Rede Software Rio estará realizando, na Marina da Glória o Rio Info.


O evento é dedicado ao fortalecimento da cadeia produtiva de Tecnologia da Informação (TI) do Estado do Rio de Janeiro. Tem por finalidade apresentar as realizações em curso no Estado, destacando as oportunidades à disposição das empresas atuantes neste setor.


Nesta edição, o evento acontecerá de 22 a 24 de agosto e terá, além da Mostra Empresarial e dos Seminários, a outorga do Prêmio Solução Rio Info que pretende identificar e divulgar as melhores soluções oferecidas pelas empresas do Rio dentro dos temas apresentados no evento. Quanto aos seminários, estão organizados em 10 diferentes temas e a Mostra abre 70 espaços para os produtos e serviços das empresas do setor. Muito bacana.


Quem estiver interessado em participar, deverá inscrever-se agora diretamente na secretaria do evento, a partir do dia 22/08 (segunda).

Maiores informações, acesse o site: www.rioinfo.com.br


PS: Estarei indo no primeiro dia, para acompanhar o Debate I - 10 anos de Negócios Eletrônicos no Brasil: Balanço e Perspectivas, quem quiser me encontrar por lá, basta aparecer. :-)

18.8.05

Regulamentação & Palestras

Regulamentação - fabianocruz.com



Toda lista de discussão que se propõe a abordar temas relacionados a criação e design sempre recebe alguns (ou vários) e-mails sobre a regulamentação da profissão de designer não é mesmo?


Talvez este tópico possa ser finalmente resolvido, pois agora está disponível no site da ADEGRAF um formulário, que preenchido conta como uma assinatura eletrônica para um abaixo-assinado na mobilização da tão esperada regulamentação da profissão. O Projeto de Lei 2621/2003, do deputado Eduardo Paes (PSDB/RJ) está disponível para download e na página também se encontra links para o Acompanhamento do processo e das ações executadas, como também os argumentos favoráreis à regulamentação.


Enquanto esta boa nova não é notificada, é interessante sempre manter-se atualizado(a) adquirindo livros, fazendo cursos e participando de eventos da área.


Em Setembro e Outubro teremos palestras interessantes acontecendo. Confira:


  • AUTORIA E RISCO NO DESIGN GRÁFICO ( 01 / SET )

    Segundo o release que recebi, o designer Elcio Kudo apresenta sua produção fundamentada no risco da autoria individual de um projeto gráfico. Projetos selecionados na última Bienal de Design como a "Favela" e obras premiadas nas 2ª e 3³ edições do Prêmio MAX FEFFER de Design fazem parte da apresentação. Pelo módico valor de R$ 10,00 e vagas limitadas tem que correr para garantir sua presença.

    A palestra será na ABRA - Unidade Santa Cruz de São Paulo.
    Maiores informações: (11) 5549-0955 e 5549-4975


  • IMASTERS INTERCON 2005 ( 22 / OUT )

    Um dos maiores (ou o maior) evento que estará rolando este ano em SP sobre criação, design e mídia digital organizado pelo iMasters. Nomes de peso como Michel Lent - Sócio da 10'Minutos, Luli Radfahrer - Professor-Doutor ECA/USP, Felipe Memória - Mestre, Designer Senior da Globo.com e mais 6 outros importantes convidados estarão abordando o tema central "A internet do futuro".

    Se interessou e já está lamentando porque não tem na sua cidade um evento assim? Excursões de outras cidades para lá foram criadas e basta acessar o site para receber maiores informações. Aqui no Rio, estarei organizando a "caravana" e os conterrâneos dispostos para participar, falem comigo.


Sinceras desculpas pelo delay na atualização do blog, mas aos poucos regularizo.
Até!